Translate this site into your language!

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

De olho na qualidade da carne de frango! Cuidado com a Salmonela!


O Brasil possui uma das maiores produções avícola do mundo. O consumo de frango brasileiro, atualmente, está em mais de 140 países, tornando o Brasil como maior exportador do mundo neste segmento (Mendes, 2006). O avanço na qualidade sempre esteve em foco, onde os padrões sanitários estão estabelecidos com a finalidade de obter dados concretos, científicos e rastreáveis a cerca de indicadores de qualidade microbiológica (Ristow, 2005), controle este realizado por toda a cadeia produtiva: equipamentos, manipuladores, matéria-prima e produto acabado (Back, 2005).
As aves criadas para consumo humano podem ser hospedeiras naturais de micro-organismos prejudiciais à saúde, como a Salmonella spp. Sendo um dos principais causadores de gastrenterites (Lucey et Al., 2000). A carne de aves está frequentemente envolvida em surtos de infecção alimentar causados pela bactéria que se localiza em geral no trato gastrointestinal das aves e a contaminação em seres humanos acontece pela ingestão de alimento mal cozidos ou crus, carnes de frango e ovos contaminados pelo micro-organismo. O período de incubação é, em média, de 48 horas. (Germano e Germano, 2001; Trabulsi, 2005).
A gastrenterite é uma infecção, caracterizada por cólicas abdominais, diarreia aguda geralmente, acompanhada de náuseas, dor de cabeça e, às vezes, febre e vômitos. Em infecções crônicas podem chegar à febre tifoide e entérica (Franco e Landgraf, 1996). 
A dose infectante para a ocorrência da doença humana vai de 10 células até 10 /g variando em função do sorotipo (Germano e Germano, 2001; Franco e Landgraf, 1996).
A resolução RDC nº 12 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, de 12 de janeiro de 2001, estabelece como parâmetro microbiológico ausência de contaminação e o Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento possui um programa de monitoramento para redução do patógeno em carcaças de frangos e perus, através da Instrução Normativa nº 70 de 06 de outubro de 2003.
A identificação da principal fonte de contaminação, bem como a adoção de boas práticas de manipulação durante o abate, processamento da carne e comercialização é fundamental para a obtenção de um produto seguro e de qualidade. As análises realizadas em laboratórios qualificados demonstram a importância no controle de medidas higiênico-sanitárias, que asseguram a qualidade dos produtos avícolas que chegam ao consumidor.

Fonte: revistasaudenews.com.br - Artigo produzido pelo Laboratório A3Q (Cascavel).

Tags: ,

0 Responses to “De olho na qualidade da carne de frango! Cuidado com a Salmonela!”

Postar um comentário

Comentários

Compartilhe essa informação!

Inscreva-se aqui

Inscreva-se gratuitamente neste site e receba todas as notícias diretamente em seu email

© 2013 Ieadesi Maranhão. All rights reserved.
Designed by SpicyTricks